Atalho: 6PG2EKY
Gostou do artigo? Compartilhe!

Amenorreia: quando ela ocorre? Quais são as causas?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é amenorreia1?

Amenorreia1 é a ausência regular de menstruação2. Pode ser primária ou secundária. A amenorreia1 primária é a ausência da menarca3, isto é, da primeira menstruação2. A amenorreia1 secundária se dá por falta de menstruação2 em mulheres que já apresentaram ciclos menstruais normais anteriormente.

Quais são as causas mais comuns da amenorreia1?

As amenorreias4 podem dever-se a várias causas, tais como:

Em mulheres em idade reprodutiva e com vida sexual ativa a causa mais comum de amenorreia1 é a gravidez5. Mulheres que praticam exercícios exaustivos, que fazem dietas bruscas ou que ingerem hormônios masculinos tendem a ter amenorreia1 com maior frequência do que outras. Em suma, diversos tipos de causas podem ser considerados:

Como os médicos diagnosticam a amenorreia1?

Diante da constatação da amenorreia1, cabe ao médico determinar a sua natureza, para o quê pode valer-se de alguns exames complementares, tais como teste de gravidez5, teste da progesterona, dosagem sanguínea de prolactina26, FSH e LH, dosagem de hormônios tireoidianos, ultrassonografia27 e exame radiológico da sela túrcica28.

Como os médicos tratam a amenorreia1?

O tratamento das amenorreias4 depende, antes de tudo, de quais são as suas causas. Em caso de disfunção ou ausência dos ovários19 ou de menopausa8, o tratamento pode ser feito com hormônios. Os tratamentos não hormonais são indicados quando há superprodução de prolactina26 ou outras causas. Nos casos de amenorreias4 psíquicas aconselha-se a psicoterapia; nos casos de tumores a cirurgia pode ser necessária; nos casos de obesidade16 aconselha-se a perda de peso; nas amenorreias4 de origem central pode-se tentar induzir a ovulação20, através de medicamentos. Nos demais casos, menos comuns, cabe ao médico decidir a terapêutica29 adequada.

 

ABCMED, 2012. Amenorreia: quando ela ocorre? Quais são as causas?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/saude-da-mulher/325720/amenorreia-quando-ela-ocorre-quais-sao-as-causas.htm>. Acesso em: 16 jan. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Amenorréia: É a ausência de menstruação pelo período equivalente a 3 ciclos menstruais ou 6 meses (o que ocorrer primeiro). Para períodos inferiores, utiliza-se o termo atraso menstrual.
2 Menstruação: Sangramento cíclico através da vagina, que é produzido após um ciclo ovulatório normal e que corresponde à perda da camada mais superficial do endométrio uterino.
3 Menarca: Refere-se à ocorrência da primeira menstruação.
4 Amenorréias: Ausência de menstruação pelo período equivalente a 3 ciclos menstruais ou 6 meses (o que ocorrer primeiro). Para períodos inferiores, utiliza-se o termo atraso menstrual.
5 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
6 Fisiológicas: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
7 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
8 Menopausa: Estado fisiológico caracterizado pela interrupção dos ciclos menstruais normais, acompanhada de alterações hormonais em mulheres após os 45 anos.
9 Malformação: 1. Defeito na forma ou na formação; anomalia, aberração, deformação. 2. Em patologia, é vício de conformação de uma parte do corpo, de origem congênita ou hereditária, geralmente curável por cirurgia. Ela é diferente da deformação (que é adquirida) e da monstruosidade (que é incurável).
10 Útero: Orgão muscular oco (de paredes espessas), na pelve feminina. Constituído pelo fundo (corpo), local de IMPLANTAÇÃO DO EMBRIÃO e DESENVOLVIMENTO FETAL. Além do istmo (na extremidade perineal do fundo), encontra-se o COLO DO ÚTERO (pescoço), que se abre para a VAGINA. Além dos istmos (na extremidade abdominal superior do fundo), encontram-se as TUBAS UTERINAS.
11 Endométrio: Membrana mucosa que reveste a cavidade uterina (responsável hormonalmente) durante o CICLO MENSTRUAL e GRAVIDEZ. O endométrio sofre transformações cíclicas que caracterizam a MENSTRUAÇÃO. Após FERTILIZAÇÃO bem sucedida, serve para sustentar o desenvolvimento do embrião.
12 Ovário: Órgão reprodutor (GÔNADAS) feminino. Nos vertebrados, o ovário contém duas partes funcionais Sinônimos: Ovários
13 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
14 Anovulação: Alteração no funcionamento dos ovários, capaz de alterar a produção, maturação ou liberação normal de óvulos. Esta alteração pode ser intencional (como a induzida pelas pílulas anticoncepcionais) ou ser endógena. Pode ser uma causa de infertilidade.
15 Anorexia: Perda do apetite ou do desejo de ingerir alimentos.
16 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
17 Desnutrição: Estado carencial produzido por ingestão insuficiente de calorias, proteínas ou ambos. Manifesta-se por distúrbios do desenvolvimento (na infância), atrofia de tecidos músculo-esqueléticos e caquexia.
18 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
19 Ovários: São órgãos pares com aproximadamente 3cm de comprimento, 2cm de largura e 1,5cm de espessura cada um. Eles estão presos ao útero e à cavidade pelvina por meio de ligamentos. Na puberdade, os ovários começam a secretar os hormônios sexuais, estrógeno e progesterona. As células dos folículos maduros secretam estrógeno, enquanto o corpo lúteo produz grandes quantidades de progesterona e pouco estrógeno.
20 Ovulação: Ovocitação, oocitação ou ovulação nos seres humanos, bem como na maioria dos mamíferos, é o processo que libera o ovócito II em metáfase II do ovário. (Em outras espécies em vez desta célula é liberado o óvulo.) Nos dias anteriores à ovocitação, o folículo secundário cresce rapidamente, sob a influência do FSH e do LH. Ao mesmo tempo que há o desenvolvimento final do folículo, há um aumento abrupto de LH, fazendo com que o ovócito I no seu interior complete a meiose I, e o folículo passe ao estágio de pré-ovocitação. A meiose II também é iniciada, mas é interrompida em metáfase II aproximadamente 3 horas antes da ovocitação, caracterizando a formação do ovócito II. A elevada concentração de LH provoca a digestão das fibras colágenas em torno do folículo, e os níveis mais altos de prostaglandinas causam contrações na parede ovariana, que provocam a extrusão do ovócito II.
21 Hipotireoidismo: Distúrbio caracterizado por uma diminuição da atividade ou concentração dos hormônios tireoidianos. Manifesta-se por engrossamento da voz, aumento de peso, diminuição da atividade, depressão.
22 Hiperplasia: Aumento do número de células de um tecido. Pode ser conseqüência de um estímulo hormonal fisiológico ou não, anomalias genéticas no tecido de origem, etc.
23 Disgenesia: 1. Distúrbio da capacidade reprodutiva. 2. Qualquer anomalia do desenvolvimento. 3. Esterilidade devido a um cruzamento entre espécimes estéreis entre si.
24 Pseudo-hermafroditismo: Também conhecido como genitália ambígua, trata-se de uma condição na qual o indivíduo apresenta um único sexo cromossômico e gonadal, mas combina as características de ambos os sexos na genitália externa, gerando dúvidas quanto ao verdadeiro sexo. Na maior parte dos casos (75%), ambos os tipos de tecido gonadal (ovário e testículo) estão presentes em duas gônadas mistas, denominadas ovotéstis; em outros casos, de um lado do corpo encontra-se um testículo e do outro um ovário, podendo também ser um ovotéstis de um lado e um testículo ou ovário do outro.
25 Hermafroditismo: 1. Em biologia, é a presença dos dois sexos e/ou de caracteres secundários dos dois sexos em um mesmo indivíduo; androginia, androginismo, girandria, girandrismo. 2. Na medicina, é uma afecção congênita rara, caracterizada pela presença, em um mesmo indivíduo, de tecido ovariano e tecido testicular; também chamado de hermafroditismo verdadeiro. 3. Na morfologia botânica, é a concomitância de androceu e gineceu em uma flor.
26 Prolactina: Hormônio secretado pela adeno-hipófise. Estimula a produção de leite pelas glândulas mamárias. O aumento de produção da prolactina provoca a hiperprolactinemia, podendo causar alteração menstrual e infertilidade nas mulheres. No homem, gera impotência sexual (por prejudicar a produção de testosterona) e ginecomastia (aumento das mamas).
27 Ultrassonografia: Ultrassonografia ou ecografia é um exame complementar que usa o eco produzido pelo som para observar em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas internas do organismo (órgãos internos). Os aparelhos de ultrassonografia utilizam uma frequência variada, indo de 2 até 14 MHz, emitindo através de uma fonte de cristal que fica em contato com a pele e recebendo os ecos gerados, os quais são interpretados através de computação gráfica.
28 Sela túrcica: Sela túrcica ou Sela turca é uma pequena fosseta em forma de “sela árabe“, localizada na face superior ou cerebral do esfenoide, onde está alojada a glândula hipófise também chamada de “corpo pituitário“.
29 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Ginecologia e Obstetrícia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

23/12/2013 - Comentário feito por Mari
Re: Amenorreia: quando ela ocorre? Quais são as causas?
Parabééns!!
Tirou todas as minhas duvidas!!

  • Entrar
  • Assinar
O AbcMed® é parte integrante da Plataforma HiDoctor® e é oferecido a você gratuitamente.