Atalho: 5GH52V4
Gostou do artigo? Compartilhe!

Preventivo, Exame de Papanicolau ou Citologia Oncótica

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

Sinônimos:

Preventivo1, exame citológico, exame colpocitológico, citologia oncótica.

O que é?

É uma maneira de examinar células2 coletadas do colo do útero3. O objetivo principal do exame é detectar o câncer4 de colo5 de útero6 em estágio precoce ou anormalidades nas células2 que podem estar associadas ao desenvolvimento deste tipo de tumor7. O exame foi idealizado pelo médico grego, pioneiro no estudo da citologia, Geórgios Papanicolauo. E ficou conehcido popularmente com "teste de Papanicolau8".

Ele também pode encontrar condições não cancerígenas, como infecções9 viróticas no colo do útero3, tais como verrugas genitais causadas pelo HPV (papilomavírus humano) e herpes, infecções9 vaginais causadas por fungos, como a candidíase10 ou por protozoários11, como o Trichomonas vaginalis. O exame também pode dar informações sobre os níveis hormonais, principalmente estrogênio e progesterona.

Quem deve fazer este exame?

É recomendado para todas as mulheres sexualmente ativas, independentemente da idade. Deve ser iniciado pelo menos 3 anos após início da vida sexual ativa ou antes dos 21 anos de idade (o que acontecer primeiro).

Exame papanicolau

A coleta pode ser interrompida aos 65 anos, se houver exames anteriores repetidamente normais.

Qual o intervalo ideal entre as coletas?

O intervalo entre as coletas de citologia varia entre um e três anos baseado na presença de fatores de risco, tais como:

  • Início precoce da atividade sexual
  • História de múltiplos parceiros sexuais
  • Nível socioeconômico baixo
  • História de ter tido parceiro com infecções9 genitais
  • Passado de câncer4 de vulva12 ou de vagina13
  • Ter parceiro com história de câncer4 de pênis14
  • Ser fumante
  • Estar imunodeprimida

A coleta deve ser anual se algum destes fatores estiver presente.

Como devo me preparar para a realização do exame?

O melhor período do ciclo menstrual para a realização do exame é pelo menos uma semana antes da menstruação15.
Deve ser evitado o uso de cremes ou duchas vaginais por 48 horas anteriores ao exame e não ter relações sexuais pelo menos 24 horas antes do procedimento.

O que ocorre durante a realização do procedimento?

É um exame bastante simples. A mulher fica na posição ginecológica16 (deitada , com os joelhos dobrados e as pernas afastadas), o médico introduz um espéculo17 na vagina13, retira material do orifício do colo do útero3 e da parede vaginal e encaminha para análise em laboratório de citopatologia.

Não há dor durante o exame, algumas mulheres sentem um leve desconforto. É importante manter-se relaxada durante o procedimento para facilitar a introdução do espéculo17.

O que esperar após a realização do procedimento?

Se o resultado mostrar células2 normais, não é necessário nenhum tratamento.

Caso haja alguma infecção18, o ginecologista irá orientar um tratamento específico.

Se as células2 apresentarem alguma alteração, poderão ser necessários outros exames, como por exemplo uma colposcopia19. Converse com o seu médico sobre esta necessidade.
Como é coletado material do colo do útero3, às vezes, pode ocorrer um leve sangramento no local. A presença de dor ou a manutenção do sangramento deve ser prontamente comunicada ao ginecologista.

 

Fontes:

National Cancer4 Institute – U.S. National Institutes of Health
U.S. Preventive Services Task Force
Agency for Healthcare Research and Quality

Referências:

As informações veiculadas neste texto foram extraídas em parte dos sites da Cleveland Clinic, da Mayo Clinic e do International Federation of Gynecologiy and Obstetrics.

ABCMED, 2008. Preventivo, Exame de Papanicolau ou Citologia Oncótica. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/saude-da-mulher/23030/preventivo-exame-de-papanicolau-ou-citologia-oncotica.htm>. Acesso em: 25 fev. 2020.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Preventivo: 1. Aquilo que previne ou que é executado por medida de segurança; profilático. 2. Na medicina, é qualquer exame ou grupo de exames que têm por objetivo descobrir precocemente lesão suscetível de evolução ameaçadora da vida, como as lesões malignas. 3. Em ginecologia, é o exame ou conjunto de exames que visa surpreender a presença de lesão potencialmente maligna, ou maligna em estágio inicial, especialmente do colo do útero.
2 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
3 Colo do útero: Porção compreendendo o pescoço do ÚTERO (entre o ístmo inferior e a VAGINA), que forma o canal cervical.
4 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
5 Colo: O segmento do INTESTINO GROSSO entre o CECO e o RETO. Inclui o COLO ASCENDENTE; o COLO TRANSVERSO; o COLO DESCENDENTE e o COLO SIGMÓIDE.
6 Útero: Orgão muscular oco (de paredes espessas), na pelve feminina. Constituído pelo fundo (corpo), local de IMPLANTAÇÃO DO EMBRIÃO e DESENVOLVIMENTO FETAL. Além do istmo (na extremidade perineal do fundo), encontra-se o COLO DO ÚTERO (pescoço), que se abre para a VAGINA. Além dos istmos (na extremidade abdominal superior do fundo), encontram-se as TUBAS UTERINAS.
7 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
8 Papanicolau: Método de coloração para amostras de tecido, particularmente difundido por sua utilização na detecção precoce do câncer de colo uterino.
9 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
10 Candidíase: É o nome da infecção produzida pela Candida albicans, um fungo que produz doença em mucosas, na pele ou em órgãos profundos (candidíase sistêmica).As infecções profundas podem ser mais freqüentes em pessoas com deficiência no sistema imunológico (pacientes com câncer, SIDA, etc.).
11 Protozoários: Filo do reino animal, de classificação suplantada, que reunia uma grande parcela dos seres unicelulares que possuem organelas celulares envolvidas por membrana. Atualmente, este grupo consiste em muitos e diferentes filos unicelulares incorporados pelo reino protista.
12 Vulva: Genitália externa da mulher, compreendendo o CLITÓRIS, os lábios, o vestíbulo e suas glândulas.
13 Vagina: Canal genital, na mulher, que se estende do ÚTERO à VULVA. (Tradução livre do original
14 Pênis: Órgão reprodutor externo masculino. É composto por uma massa de tecido erétil encerrada em três compartimentos cilíndricos fibrosos. Dois destes compartimentos, os corpos cavernosos, ficam lado a lado ao longo da parte superior do órgão. O terceiro compartimento (na parte inferior), o corpo esponjoso, abriga a uretra.
15 Menstruação: Sangramento cíclico através da vagina, que é produzido após um ciclo ovulatório normal e que corresponde à perda da camada mais superficial do endométrio uterino.
16 Posição ginecológica: O paciente permanece em decúbito dorsal, com as pernas flexionadas, afastadas e apoiadas em perneiras acolchoadas, e os braços estendidos e apoiados. Também chamada de posição de litotômia ou litotomia.
17 Espéculo: Instrumento destinado a dilatar a entrada de certas cavidades do corpo, para facilitar a visualização e exame de seu interior. Mais usado para exames ginecológicos, para visualizar-se a vagina e o colo do útero.
18 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
19 Colposcopia: Exame ginecológico auxiliar na visualização de lesões do colo uterino e da região genital feminina.

Artigos selecionados

Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Ginecologia e Obstetrícia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

07/06/2013 - Comentário feito por Larissa
Re: Preventivo, Exame de Papanicolau ou Citologia Oncótica
Gente...e muito tranquilo esse exame...sente um leve descorforto, tipo uma colicazinha...doi menos que uma relaçao sexual! E muito importante faze-lo para previnir de doenças tipo cancer...

04/05/2013 - Comentário feito por sonia
Re: Preventivo, Exame de Papanicolau ou Citologia Oncótica
Sei que é para o nosso bem, mas quero lembrar que nem todas as mulheres são iguais e eu sou uma das que sofre e MUITO na realização desse exame.
Por favor, por amor a DEUS, por caridade inventem métodos alternativos e eficientes para as pessoas que não conseguem relaxar no momento desse exame.
Sei que realizá-lo é um ato de amor para comigo e para com os que amo, mas sempre que vou fazer o exame de Papanicolau me sinto indo para uma mesa de tortura pois sofro de vaginismo.

15/03/2013 - Comentário feito por Sofia
Re: Exame de Papanicolau ou Citologia Oncótica
O exame é extremamente desconfortável e um pouco dolorido, porém, vale a pena fazê-lo. É sempre bom saber como está sua saúde e recorrer a tratamento, quando necessário, por isso o recomendo a todas as mulheres.

21/02/2013 - Comentário feito por vandisa
Re: Exame de Papanicolau ou Citologia Oncótica
acho muito importante esse tipo de postagem que esclarece muita coisa pra gente excelente

21/11/2012 - Comentário feito por elaine
Re: Exame de Papanicolau ou Citologia Oncótica
Muito bom e esclarecedor. Pois hoje mesmo eu fiz esse exame e houve um leve sangramento, eu queria saber se era normal.

06/11/2012 - Comentário feito por corrinha
Re: Exame de Papanicolau ou Citologia Oncótica
eu tenho muito medo de fazer esse exame.tenho pouco tempo de relação sexual isso enfluência em alguma coisa?

27/08/2012 - Comentário feito por Patty
Re: Exame de Papanicolau ou Citologia Oncótica
Eu já cheguei a sentir dor durante o exame. Eu acho muito difícil relaxar sabendo que um espéculo vai ser introduzido em minha vagina. Eu sei que é importante e continuo fazendo, mas realmente acredito que deveria existir um movimento no sentido de encontrar uma forma mais confortável de fazer esse exame. Ou talvez outro exame equivalente.

14/06/2012 - Comentário feito por leny
Re: Exame de Papanicolau ou Citologia Oncótica
esclarecedor, bom.

20/03/2012 - Comentário feito por elaine
Re: Exame de Papanicolau ou Citologia Oncótica
mulher gravida pode fazer o papanicolal

10/03/2012 - Comentário feito por jessica
Re: Exame de Papanicolau ou Citologia Oncótica
eu ja fis papanicolau da um centor desconfonto, mais a gente saber e pro nosso bem saber da nossa saude agora que sei mais sobre signicado estou muito traquila.obrigado.

  • Entrar
  • Assinar