Gostou do artigo? Compartilhe!

Gonioscopia: como é o exame? Para que ele serve?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é gonioscopia1?

Gonioscopia1 é um exame usado pelos oftalmologistas para ajudar no diagnóstico2 e no acompanhamento de algumas enfermidades oculares, principalmente o glaucoma3. Esse exame ajuda a avaliar o ângulo da câmara anterior4 dos olhos5, a íris6 e a superfície do cristalino7 usando lentes de aumento, colocadas em contato com a córnea8. Este exame também determinará se o glaucoma3 já está instalado e qual é o seu tipo, orientando o diagnóstico2 e o tratamento específicos para cada um.

A gonioscopia1 não analisa somente o glaucoma3, apesar de esta ser sua função mais comum. Ela também é utilizada para verificar outras anormalidades oculares, como tumores, cistos, aderências da íris6 ou algum possível trauma nos olhos5.

Como se realiza o exame de gonioscopia1?

Para realização do exame o paciente deve remover eventuais lentes de contato que esteja utilizando. Serão usados dois colírios, um deles anestésico e outro gelatinoso, que embaça a visão9. Nenhum colírio10 para dilatação pupilar deve ser usado antes ou durante a gonioscopia1. O exame deve ser realizado em condição de luminosidade adequada, determinada pelo oftalmologista11. Em seguida, o paciente será posicionado em frente ao gonioscópio, um aparelho constituído por uma lente em forma de um cone truncado, que contém um espelho inclinado, e que é combinado com uma lâmpada de fenda, permitindo o estudo do ângulo formado entre a íris6 e a córnea8. Usando uma substância gelatinosa o médico coloca esse aparato em contato com a córnea8 do paciente, que precisa manter o seu olhar fixo, e examina o interior da câmara anterior4 do olho12, verificando o ângulo anterior, onde a íris6 e a córnea8 se encontram.

O paciente deve comparecer ao exame acompanhado de outra pessoa, porque poderá ter dificuldade em enxergar com nitidez por umas duas horas após o exame, em razão dos colírios que deverá usar, os quais embaçam a visão9. O exame causa algum desconforto e deverá ser feito com fixação do olhar, o que faz com que seja algo difícil de ser realizado em crianças pequenas e em adultos pouco colaborativos.

Para que serve o exame de gonioscopia1?

A gonioscopia1 é indispensável para o diagnóstico2 e seguimento do glaucoma3, basicamente para diferenciar casos de glaucomas de ângulo estreito de casos de glaucomas de ângulo aberto. É pelo ângulo da câmara anterior4 do olho12 que é drenado o humor aquoso13, líquido que preenche a câmara anterior4 do olho12 e cujo acúmulo leva ao glaucoma3. A gonioscopia1 também pode ser usada para diagnosticar cistos, aderências ou tumores da íris6 e corpo ciliar14, além de ser indicada em pós-operatório de cirurgias intraoculares e no acompanhamento de lesões15 traumáticas dos olhos5.

ABCMED, 2015. Gonioscopia: como é o exame? Para que ele serve?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/exames-e-procedimentos/756797/gonioscopia-como-e-o-exame-para-que-ele-serve.htm>. Acesso em: 15 set. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Gonioscopia: É um exame de visão que utiliza uma lente especial para o estudo do ângulo da câmara anterior do olho, onde é realizada a drenagem do humor aquoso.
2 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
3 Glaucoma: É quando há aumento da pressão intra-ocular e danos ao nervo óptico decorrentes desse aumento de pressão. Esses danos se expressam no exame de fundo de olho e por alterações no campo de visão.
4 Câmara Anterior: Espaço localizado no olho, preenchido com humor aquoso, limitado anteriormente pela córnea e uma pequena porção da esclera, e posteriormente por uma pequena porção do corpo ciliar, pela íris e pela parte do cristalino que se apresenta através da pupila.
5 Olhos:
6 Íris: Membrana arredondada, retrátil, diversamente pigmentada, com um orifício central, a pupila, que se situa na parte anterior do olho, por trás da córnea e à frente do cristalino. A íris é a estrutura que dá a cor ao olho. Ela controla a abertura da pupila, regulando a quantidade de luz que entra no olho.
7 Cristalino: 1. Lente gelatinosa, elástica e convergente que focaliza a luz que entra no olho, formando imagens na retina. A distância focal do cristalino é modificada pelo movimento dos músculos ciliares, permitindo ajustar a visão para objetos próximos ou distantes. Isso se chama de acomodação do olho à distância do objeto. 2. Diz-se do grupo de cristais cujos eixos cristalográficos são iguais nas suas relações angulares gerais constantes 3. Diz-se de rocha constituída quase que totalmente por cristais ou fragmentos de cristais 4. Diz-se do que permite que passem os raios de luz e em consequência que se veja através dele; transparente. 5. Límpido, claro como o cristal.
8 Córnea: Membrana fibrosa e transparente presa à esclera, constituindo a parte anterior do olho.
9 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
10 Colírio: Preparação farmacológica líquida na qual se encontram dissolvidas diferentes drogas que atuam na conjuntiva ocular.
11 Oftalmologista: Médico especializado em diagnosticar e tratar as doenças que acometem os olhos. Podem prescrever óculos de grau e lentes de contato.
12 Olho: s. m. (fr. oeil; ing. eye). Órgão da visão, constituído pelo globo ocular (V. este termo) e pelos diversos meios que este encerra. Está situado na órbita e ligado ao cérebro pelo nervo óptico. V. ocular, oftalm-. Sinônimos: Olhos
13 Humor aquoso: Fluido aquosa e claro que preenche as câmaras anterior e posterior do olho. Apresenta um índice de refração menor que o cristalino, o qual está envolvido pelo humor aquoso, e está relacionado com o metabolismo da córnea e do cristalino.
14 Corpo Ciliar: Um anel de tecido que se estende do esporão escleral à ora serrata da retina. Consiste de uma porção uveal e uma porção epitelial. O músculo ciliar localiza-se na porção uveal e os processos ciliares na porção epitelial.
15 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Oftalmologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

10/01/2018 - Comentário feito por Marluce
Excelente pesquisa que pude realizar. Obrigada.
Excelente pesquisa que pude realizar. Obrigada.

  • Entrar
  • Assinar