Gostou do artigo? Compartilhe!

Cabelos brancos - Apareceram os primeiros fios brancos. Como evitar que se espalhem?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que são cabelos brancos?

Nas pessoas adultas, em geral os cabelos são negros, castanhos, ruivos ou loiros. Com o envelhecimento (e por outras causas mais) eles se tornam naturalmente brancos. Muitas pessoas, guiadas por motivos estéticos ou emocionais, pintam artificialmente os cabelos das mais variadas cores.

Quando os cabelos se tornam brancos, algumas pessoas, principalmente os homens, sentem isso como um novo “charme” e os exibem orgulhosamente. Já outras pessoas passam a se sentir velhas e decrépitas, como se isso fosse um sinal1 de fim de linha, procurando então escondê-los, pintando-os de algum tom mais escuro. Entretanto, o contraste entre um rosto envelhecido e cabelos exageradamente escuros cria um grande estranhamento.

Algumas pessoas costumam dizer que os cabelos brancos são um símbolo de experiência e sabedoria, outros consideram-os um horror, como sendo sinal1 de velhice. Não tem idade certa para o cabelo2 branco aparecer, isso depende da genética e de outros fatores. Começa com alguns fios isolados e logo toma conta de toda a cabeça3.

Saiba mais sobre "Envelhecimento saudável", "Calvície4 masculina" e "Calvície4 feminina".

Quais são as causas dos cabelos brancos?

São muitos os fatores que podem influenciar o aparecimento dos fios brancos, desde o estresse, passando por fatores genéticos até problemas emocionais. Existem grupos familiares com maior tendência a apresentar cabelos brancos do que outros, devido a fatores genéticos.

O cabelo2 branco é causado pelo acúmulo de peróxido de hidrogênio no folículo piloso5. Com este acúmulo de peróxido, a síntese de melanina6 (substância que dá cor ao cabelo2) é bloqueada. Conforme a idade vai chegando, os fios brancos vão aumentando, pois o organismo já não consegue produzir a dose necessária da enzima7 que rompe o peróxido e o transforma em água e oxigênio.

Quando o cabelo2 fica branco muito cedo, isso acontece por razões genéticas, mas o ritmo com que eles vão aumentando depende de outros fatores, como alimentação, hábitos como fumar, ingerir bebida alcoólica em excesso, não praticar esportes, entre outras coisas. Além da genética, o estresse e a depressão também podem gerar esse efeito precoce. Assim, cada pessoa tem ritmo e capacidade próprios de produzir a melanina6, por isso que algumas pessoas, ainda jovens, já apresentam cabelos brancos enquanto outras com mais de 50 anos mantêm sua cor natural.

Outros fatores que causam a falta de pigmentação são problemas hormonais, climáticos, defeitos genéticos, substâncias contaminantes e toxinas8. Pessoas ainda jovens (com menos de 35 anos) que já apresentam cabelos brancos podem ter uma carência de vitamina9 B, principalmente as do complexo B5 e de ácido pantotênico. Para resolver o problema, essas pessoas podem recorrer ao consumo de um complexo vitamínico ou de alimentos que contenham tais substâncias.

Leia sobre "Estresse", "Parar de fumar", "Alimentação saudável", "Depressão" e "Como lidar com o estresse".

Como evitar os cabelos brancos?

A dica para delongar o aparecimento do cabelo2 branco é manter um estilo de vida saudável. No entanto, se os fios brancos já começaram a aparecer, o dermatologista deve ser consultado para a reposição de algumas vitaminas, diminuição dos radicais livres e tratamentos a laser para diminuir a oxidação e aumentar a microcirculação do couro cabeludo, o que pode refrear um pouco o embranquecimento.

Quais são as "complicações" possíveis dos cabelos brancos?

Os fios brancos têm uma tendência para absorver produtos químicos e minerais encontrados na água e outros tipos de resíduos e tornarem-se amarelados.

Veja também sobre "Queda de cabelo2", "Caspas", "Alopecia areata10" e "Unhas11 fracas".

 

ABCMED, 2017. Cabelos brancos - Apareceram os primeiros fios brancos. Como evitar que se espalhem?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/pele-saudavel/1299223/cabelos-brancos-apareceram-os-primeiros-fios-brancos-como-evitar-que-se-espalhem.htm>. Acesso em: 11 nov. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
2 Cabelo: Estrutura filamentosa formada por uma haste que se projeta para a superfície da PELE a partir de uma raiz (mais macia que a haste) e se aloja na cavidade de um FOLÍCULO PILOSO. É encontrado em muitas áreas do corpo.
3 Cabeça:
4 Calvície: Também chamada de alopécia androgenética é uma manifestação fisiológica que ocorre em indivíduos geneticamente predispostos, sendo que a herança genética pode vir do lado paterno ou materno. É resultado da estimulação dos folículos pilosos por hormônios masculinos que começam a ser produzidos na adolescência (testosterona). Ao atingir o couro cabeludo de pacientes com tendência genética para a calvície, a testosterona sofre a ação de uma enzima, a 5-alfa-redutase, e é transformada em diidrotestosterona (DHT). É a DHT que vai agir sobre os folículos pilosos promovendo a sua diminuição progressiva. O resultado final deste processo de diminuição e afinamento dos fios de cabelo é a calvície.
5 Folículo Piloso: Invaginação (forma de tubo) da EPIDERME, a partir da qual se desenvolve o folículo piloso e se abrem as GLÂNDULAS SEBÁCEAS. O folículo é revestido por uma bainha (radicular interna e externa) de células de origem epidérmica e revestido por uma bainha fibrosa originada da derme. (Tradução livre do original
6 Melanina: Cada uma das diversas proteínas de cor marrom ou preta, encontrada como pigmento em vegetais e animais.
7 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
8 Toxinas: Substâncias tóxicas, especialmente uma proteína, produzidas durante o metabolismo e o crescimento de certos microrganismos, animais e plantas, capazes de provocar a formação de anticorpos ou antitoxinas.
9 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
10 Alopecia areata: Doença de causa desconhecida, que atinge igualmente homens e mulheres, caracterizando-se pela queda repentina dos pêlos nas áreas afetadas, sem alteração da superfície cutânea. Entre as possíveis causas estão uma predisposição genética que seria estimulada por fatores como o estresse emocional e fenômenos autoimunes. É uma perda de cabelo localizada em áreas bem delimitadas, arredondadas ou ovais, do couro cabeludo ou de outras partes do corpo. Pode surgir em qualquer idade, embora 60% dos seus portadores tenham menos de 20 anos.
11 Unhas: São anexos cutâneos formados por células corneificadas (queratina) que formam lâminas de consistência endurecida. Esta consistência dura, confere proteção à extremidade dos dedos das mãos e dos pés. As unhas têm também função estética. Apresentam crescimento contínuo e recebem estímulos hormonais e nutricionais diversos.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Dermatologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.